terça-feira, 10 de julho de 2007

IR ALÉM DA CAPA

Normalmente esse é o primeiro convite que um livro faz ao leitor: pegue-me, leia-me! Parece que a capa, convidando-o, diz isso. Mas o que uma capa precisa ter para atrair o leitor? Uma imagem impactante? Exclusiva? Aberta o suficiente para trazer contida em si toda uma possibilidade de história, que o futuro leitor pode então antever? Faz menção a uma temática interessante? Tem um formato que por si só já atrai o olhar? Tem texturas que convidam a passar a mão e sentir com os dedos? Tem cores vibrantes? A tipologia do título é também um desenho e precisa estar em harmonia com todos os elementos que compõem uma capa...
Há informações da história na capa que está atrás, que a gente chama de 4ª capa? Essa informação, que quase sempre é a sinopse do livro mantém o interesse despertado pelo título, amplia-o ou faz arrefecer a chama que já estava acesa?
Se o livro é para seu deleite pessoal, ótimo. Se é para indicar para seus alunos, o compromisso é ainda maior! Neste caso o seu olhar deve conter todos os outros olhares que olharão através do seu. Então, esse olhar mais elástico, mais flexível, mais abrangente, saberá rapidamente que leitores serão atingidos por aquele livro.
Por tudo isso, nada no exercício da seleção de uma obra pode ser gratuito. Uma obra mal escolhida pode nos fazer perder o leitor pra sempre! No mínimo, da próxima vez, o livro indicado vai ter que encantar ainda muito mais, sob pena do professor ficar desacreditado, pelo seu aluno-leitor, para sempre!

Um comentário:

rachel disse...

Olá Celso, concordo com você. Esta semana na feira de livros usados aqui no Centro do Rio, deparei-me com uma pilha de livros que contava a história de Pelé. O conteúdo do livro era até interessante, ótimas fotos, tipografia, papel, entretanto, a capa em nada evocava o Rei do Futebol. Uma capa toda amarela,sem uma fotinha sequer do Pelé, com uma letrinha pequenina no meio escrito alguma coisa sobre Pelé. Perguntei-me sobre o que se passou na cabeça dos editores quando deixaram passar aquela "porcaria" de capa? Não queriam vender o livro mesmo... será por isso que tinham pilhas daqueles livros no sebo? Um abraço!